Conteúdo e Google ADS como estratégias de Marketing para escritórios de advocacia

Conteúdo e Google ADS como estratégias de Marketing para escritórios de advocacia

O Código de Ética e Disciplina da OAB, que determina como devem atuar os profissionais da advocacia, foi atualizado em 2015, buscando se adequar ao marketing digital. Mesmo assim, as normas continuaram restritivas. O Resultado? Dificuldade para o empreendedorismo jurídico e de consolidar a marca dos escritórios. A boa notícia é que o Marketing de Conteúdos e o Google ADS podem ser bons aliados, fortalecendo o marketing para escritórios de advocacia.

Essas duas estratégias são permitidas, mas são diversas as proibições e limitações impostas pela OAB. Podemos citar a proibição de veiculação de propaganda via rádio, cinema e televisão, outdoors, de referências a valores e formas de pagamento, panfletagem e até mesmo à layouts considerados incompatíveis com a ‘sobriedade’ da advocacia. As normas da OAB estabelecem que o marketing na advocacia deve ser apenas informativo, que não configure captação de clientela ou ‘mercantilização da profissão’ – ou seja, todo e qualquer ato com finalidade de produção de produtos e/ou serviços para venda.

É nesse momento, então, que surgem as opções viáveis dentro do Marketing Digital. Como, por exemplo, o Marketing de Conteúdo e o Google ADS. Abaixo, explicamos como cada uma dessas estratégias pode fazer o seu escritório de advocacia crescer sem usar estratégias que não estão em acordo com o código de ética da OAB. Acompanhe!

Marketing de Conteúdo para escritórios de advocacia

Conteúdo e Google ADS como estratégias de Marketing para escritórios de advocacia

Com a proibição a prospecção direta por clientes e às práticas mais comuns de propaganda, uma boa forma de construir marca e atrair interessados para o seu escritório, pode ser a geração de conteúdo de qualidade.

Por exemplo, para um advogado especialista em Direito Penal, uma forma eficiente para demonstrar competência e domínio da área que atua é a criação de artigos para o blog do escritório ou publicando vídeos informativos. Esse conteúdo deve ser prático e responder a dúvidas comuns das pessoas. E claro, fugindo do juridiquês – precisa ser acessível.

Essa estratégia, a divulgação de conteúdo, resolvendo problemas comuns e estabelecendo laços com possíveis clientes é a essência do Marketing de Conteúdo, um tática fundamental no marketing para escritórios de advocacia.

Leia também: O que é marketing de performance e como isso revoluciona o marketing

E onde disponibilizar esse tipo de conteúdo?

É completamente legal, considerando as normas da OAB, o advogado manter um site, ou até mesmo Blog, com o objetivo de divulgar o conteúdo produzido. Outra forma de compartilhar conteúdo é através das Redes Sociais, como, por exemplo, o Facebook. Muitos escritórios utilizam as redes para publicar conteúdo relevante para os seus seguidores.

Mas tome cuidado: já existem posicionamentos oficias que definem certas diretrizes e limitações para as publicações nas redes sociais. A OAB seccional de Pernambuco, por exemplo, emitiu nota proibindo qualquer tipo de publicação, em rede social, que seja patrocinada. Para eles, “(…) esta prática acaba por forçar o cidadão a receber um conteúdo do qual não procurou espontaneamente”.

Guarde essa informação! Adiante, falaremos sobre outra ferramenta, o Google ADS, que permite propagandas sem extrapolar os limites do Código de Ética.

Mas, voltando ao Marketing de Conteúdo, é importante lembrar que além de não estar limitado pelas diretrizes éticas da Ordem, essa estratégia apresenta outros diversos benefícios, como o engajamento, a relação direta com os clientes e a possibilidade de ser efetivo com pouco investimento.

Leia também: Métricas em redes sociais: o guia completo para entender todas

Google ADS para escritórios de advocacia

Conteúdo e Google ADS como estratégias de Marketing para escritórios de advocacia

Outra possibilidade é a propaganda através do Google ADS, ferramenta do maior site de buscas do mundo. É por meio do Google que o escritório de advocacia pode anunciar seu trabalho na internet, com links patrocinados (seja em pesquisas, YouTube, Gmail, PlayStore…), sem ferir o Código de Ética da OAB.

Isso acontece porque não se estará fazendo uma campanha considerada ostensiva, como veda a Ordem. A empresa somente será encontrada por possíveis clientes que direcionem, voluntariamente, suas pesquisas para a área desejada. Dessa forma, não se considera a prática como captação de clientela. É este o aspecto que faz com que o Google ADS divirja dos anúncios patrocinados em Redes Sociais, que, conforme visto anteriormente, são proibidos.

Mas como funciona? Na rede de pesquisas Google, o anúncio aparecerá de acordo com a busca por palavras-chave, determinada pelo anunciante e pesquisada pelo possível cliente.

Assim, já fica evidente o primeiro benefício do método: somente terão acesso à página aqueles que buscaram por conteúdo relacionado. Logo, são pessoas com maior potencial de conversão.

E vale lembrar que o preço cobrado pelo Google ADS se faz por cliques, ou seja, a empresa só arcará com clientes que efetivamente acessarem o site.

Outro ponto positivo é o financeiro: a empresa tem total controle do orçamento, que pode redirecionar e atualizar seus gastos a qualquer momento, fazendo testes de eficiência e realocando verba para as campanhas que mais tem trazido resultados.

Leia também: O que é e como funciona o Google ADS? Conheça as principais formas de anunciar

Concluindo

Diante da renovação feita no Código de Ética da OAB para se adequar às novidades do marketing, mesmo que tenham sido mantidas muitas das restrições e proibições, estão abertas grandes oportunidades para trabalhar o Marketing Digital dentro do escritório de advocacia. Neste artigo, falamos sobre a aplicação e eficiência do Marketing de Conteúdo e da propaganda através do Google ADS.

Ambos os casos tendem a apresentar resultados incríveis para a empresa, com baixo custo e, principalmente, sem infringir eticamente os preceitos da Ordem dos Advogados do Brasil.

Se você quer entender um pouco mais sobre a influência do marketing digital para o empreendedorismo jurídico, a consolidação de novos escritórios e o aumento de procura, entre em contato com a gente!

Por Felipe Telles

Bacharel em Direito 

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *